Um gigante e eficiente sol artificial foi criado a partir de 149 lâmpadas de arco curto. Os cientistas da Alemanha têm assim um Sol artificial, à distância de um clique num botão. Trata-se do primeiro e maior simulador solar do mundo e está a ser testado no centro Aeroespacial da Alemanha, perto de Colonia.

O objectivo da criação do aparelho foi melhorar os processos de produção de células solares, incluindo o hidrogénio, que os cientistas crêem ser uma importante fonte de energia renovável no futuro.

O Synlight é capaz de produzir luz dez mil vezes superior à intensidade da luz solar na superfície da terra. As células são capazes de atingir temperaturas até 3000°C. Karsten Lemmer, do centro aeroespacial, afirma que as energias renováveis serão a principal fonte de energia num futuro não muito distante.

Fonte: The Guardian