A TERMOGRAFIA AUXILIANDO NA DETECÇÃO DE PROBLEMAS DE QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA

Na eletricidade, qualquer aquecimento não previsto pode indicar um problema de funcionamento do sistema.

Um aquecimento excessivo em condutores fase, por exemplo, pode indicar uma sobrecarga na instalação elétrica causada por cargas mal dimensionadas ou mesmo cargas com problemas, como motores em sobrecarga mecânica.

Por outro lado, o aquecimento dos condutores fase pode ser gerado pela circulação de harmônicas, assim como no caso de sobreaquecimento em condutores neutro, que pode indicar um desbalanceamento do sistema trifásico ou a presença de terceiras harmônicas. Da mesma forma, motores e transformadores podem aquecer acima do normal na presença de harmônicas de sequência negativa, ou devido a desequilíbrios.

Como podemos ver, os problemas na qualidade da energia elétrica podem gerar um aquecimento não previsto em componentes de um sistema, por este motivo o uso da tecnologia termográfica é um instrumento de muita ajuda na detecção destes problemas. Diferente da pirometria ou da medição de temperatura pontual, a termografia consegue ampliar a análise das diferenças de temperatura em uma imagem completa, permitindo ao usuário uma melhor comparação e análise dos possíveis problemas.

A termografia é a técnica usada para identificar diferenças de temperaturas em uma imagem através da identificação visual por cores em uma análise preliminar, podendo obter avaliações precisas de temperaturas pontuais com as ferramentas que os equipamentos atuais permitem.

Se observarmos a imagem abaixo teremos uma ideia do que esta tecnologia é capaz. O quadro de proteção avaliado apresenta uma diferença de temperatura que vai de 38,9 à 82,5 graus, e na medição pontual apresentada na figura temos os maiores valores nos cabos de alimentação do circuito. Considerando que os condutores trabalhando a 80 graus podem indicar uma sobrecarga, podemos começar a avaliá-los a partir deste ponto.

fluke1

Da mesma forma, o motor abaixo indica uma temperatura que varia de 52 até 75,8 graus. Um motor com aumento de temperatura de 10 graus pode ter sua vida útil diminuída em até 50%. Portanto, com a obtenção da imagem devemos iniciar uma investigação para identificar o problema imediatamente.

fluke2

Com a análise dos dados obtidos através da termografia, podemos suspeitar, por exemplo, de desequilíbrios de tensão ou presença de harmônica e, então, partir para uma avaliação, instalando um analisador de qualidade de energia no ponto suspeito e então concluir a avaliação.

Outra facilidade que a termografia permite é gerar relatórios com a identificação dos problemas e a comparação com a imagem real do sistema a ser medido, como pode ser visto na imagem abaixo.

fluke3

Observe que no quadro de proteção acima, dois circuitos apresentam uma temperatura de cerca de 6 graus acima do normal e, portanto, pode identificar uma sobrecarga gerada por vários motivos, entre eles a presença de harmônicas nos circuitos. A investigação dependerá de um aprofundamento.

O objetivo deste artigo foi apresentar que é possível detectar problemas na qualidade da energia, a partir de uma análise termográfica. Espero ter atingido este objetivo.

boxcolunistas-edson