Consórcio de Itaocara é formado por Light e Cemig

ITAOCA
Usina hidrelétrica: as duas empresas já eram sócias no projeto de construção da hidrelétrica

O Consórcio Itaocara, vencedor da disputa pela hidrelétrica de Itaocara, no Rio de Janeiro, é formado por Light e Cemig, na proporção de 51% e 49%, respectivamente.

As duas empresas já eram sócias no projeto de construção da hidrelétrica quando, em agosto de 2013, decidiram rescindir o contrato de concessão da usina.

Na oportunidade, as companhias alegaram problemas ambientais para justificar a decisão.

A Cemig é a principal acionista da Light, com participação direta de 26% das ações.

A hidrelétrica Itaocara foi uma das 14 usinas leiloadas no leilão A-5 realizado nesta quinta-feira, 30.

O projeto, avaliado em R$ 875,5 milhões, tem capacidade instalada de 150 MW. O preço da energia a ser fornecida por Itaocara ficou estabelecido em R$ 154,99/MWh, praticamente em linha com o patamar teto estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de R$ 155/MWh.