Relação entre higiene e saúde para a garantia da segurança alimentar no trabalho

A relação entre higiene e saúde é decisiva para a garantia da segurança alimentar no trabalho; higiene pode ser definida como o conjunto de cuidados e práticas para preservação da saúde, conduzindo ao bem estar e prevenção de doenças. Sob o aspecto alimentar, higiene e segurança compreendem a proteção dos alimentos contra contaminação de todas as ordens.

Durante o expediente normal de trabalho é comum que os trabalhadores consumam alimentos em intervalos específicos ou não, para suas refeições: é imprescindível atentar para os cuidados de higiene em todas as fases, desde a preparação deste alimento até o consumo, passando pela conservação. Um cuidado extremamente importante e eficaz, embora muitas vezes esquecido, é lavar as mãos constantemente, principalmente antes e após sair do sanitário e manter as refeições em ambiente fresco ou refrigerado a fim de manter sua conservação.

A lei é clara com relação às exigências ao empregador quanto às condições adequadas de instalações sanitárias e de conforto (inclusive para refeições); a NR-18 – Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção, no seu item 18.4 – Áreas de vivência, trata que todo canteiro e cozinhas de obra precisam ter um local destinado exclusivamente para a realização das refeições pelos funcionários e que deverá atender a todos os funcionários, mas não necessariamente ao mesmo tempo.

A norma ainda exige que os refeitórios sejam bem iluminados e ventilados e disponham de lavatórios para que os funcionários lavem as mãos antes e após as refeições.

A NR 24 – Instalações sanitárias e de conforto nos locais de trabalho, trata no seu item 24.3. Refeitórios, que é obrigatória sua existência em estabelecidos com mais de 300 trabalhadores e que o mesmo deve ser dimensionado e projetado de forma a atender as questões de saúde e segurança.

Tais condições incluem: local adequado para realização de refeições, fora da área de trabalho, piso lavável, limpeza, arejamento e boa iluminação do ambiente, mesas e assentos correspondente ao número de usuários, lavatórios e pias instalados nas proximidades ou no próprio local, fornecimento de água potável, além da disposição de estufa, fogão ou similar para aquecer as refeições.

Mesmo em estabelecimentos e frentes de trabalho com menos de 30 trabalhadores, estes deverão, a critério do SESMT, assegurar aos trabalhadores condições suficientes de conforto para as refeições em local que atenda aos requisitos de limpeza, arejamento, iluminação e fornecimento de água potável.

Um local de infra-estrutura adequada para a realização das refeições com higiene e conforto não apenas garante a segurança alimentar no trabalho, como também pode estimular a adoção de um estilo de vida saudável, com uma dieta equilibrada que visa preservar a saúde e promover bem-estar e qualidade de vida aos trabalhadores.

boxcolunistas-patricia