A Nissan está totalmente empenhada na criação de um verdadeiro ecossistema elétrico e tem já em preparação a sua primeira “Experiência de Ecossistema Elétrico”, a qual vai ter lugar na ilha espanhola de Tenerife, local da apresentação do novo Leaf, para demonstrar o compromisso da marca para com o seu ideal de Mobilidade Inteligente.

Para o efeito, associou-se ao Instituto de Tecnologia e Energias Renováveis (ITER) para realizar a Experiência de Ecossistema Elétrico na ITER, nas suas instalações em Tenerife. O ITER possui 25 anos de experiência em engenharia e telecomunicações e construiu uma instalação bioclimática, alimentada através de energia renovável de parques eólicos e painéis solares, sendo por isso uma infraestrutura totalmente sustentável.

Uma das novidades deste ecossistema é o conceito de Energia Solar Nissan, que combina painéis de energia solar residenciais de nível mundial com um sistema de armazenamento de energia. Esta solução foi concebida para permitir aos proprietários de habitações no Reino Unido reduzirem as suas contas de eletricidade e obter uma maior independência da rede elétrica e permitir uma vida mais sustentável. De acordo com a marca, graças a esta tecnologia Energia Solar Nissan, os proprietários de habitações podem recolher e armazenar a energia em excesso dos seus painéis solares para a utilizar durante a noite – até mesmo para carregar o seu veículo elétrico Nissan – e em dias nublados.

O novo produto inclui um sistema de gestão energética na residência que vai permitir aos utilizadores controlar como e quando pretendem utilizar a sua energia, assim como tornar todo o sistema energético mais eficiente e sustentável. Programas e ofertas similares estão em desenvolvimento para outros países na Europa.

Infraestrutura de veículos elétricos a crescer

Já na Conferência Futures 3.0, a Nissan havia mostrado o seu empenho na expansão da sua rede de carregamento público em 20% ao longo dos próximos 18 meses. Ao trabalhar com a norma CHAdeMO para carregamento rápido de veículos elétricos, a Nissan já ajudou na construção da rede de carregamento mais abrangente da Europa com mais de 4700 carregadores rápidos por toda a região.

A empresa está a trabalhar com os seus principais parceiros, desde proprietários de empresas a administrações locais em toda a Europa para garantir que as implementações futuras estejam focadas sobre como proporcionar a máxima conveniência aos condutores. Os novos pontos de carregamento vão estar localizados em estradas e cidades e vilas chave na Europa. A Nissan está envolvida em 11 projetos pan-europeus para ajudar a desenvolver redes de carregadores rápidos. Ao mesmo tempo, mostrou-se empenhada no cumprimento da promessa de oferecer energia elétrica para os seus clientes.

Assim, ao longo do ano passado, na Dinamarca, a Nissan testou esta abordagem. Utilizando o carregamento bidirecional permitido por este tipo de carregamentos, os clientes podem extrair energia da rede elétrica para alimentar o seu automóvel ou furgão e, em seguida, “vendê-la” de novo à rede elétrica para que outros a possam utilizar. Isto significa que após uma taxa nominal ter sido paga pelas empresas para a instalação de um carregador V2G, não existem custos de combustível ou energia, apenas energia gratuita para o veículo elétrico. Noutro país do Norte da Europa, no Reino Unido, a marca tem um curso uma colaboração com a OVO Energy que permite aos clientes comprar uma unidade de energia residencial xStorage por um valor reduzido e que lhes permite “vender” de volta energia à rede. Isto pode resultar num rendimento adicional esperado para os utilizadores de 647 euros em média por ano.

As unidades xStorage Home, que foram instaladas em todos as residências na ITER, vão fazer parte de um projeto-piloto para um país em vias de desenvolvimento em África. Este projeto vai ajudar a fornecer energia sustentável para as comunidades locais nos países em desenvolvimento que não possuem atualmente acesso a energia. Isto vai permitir às comunidades um melhor acesso a necessidades básicas, como por exemplo, educação e saúde.

Adicionalmente e alinhada com os objetivos de sustentabilidade da Nissan Europa, a Nissan revelou também um protótipo baseado no furgão Nissan e-NV200. Este veículo está equipado com um armazenamento de energia estacionário e pode ser utilizado como uma fonte de energia de reserva, sustentável e móvel, em caso de uma grande falha de energia, quebra no fornecimento ou de um evento externo à rede elétrica.

A Nissan irá realizar estes dois projetos-piloto durante 2018 e, se se provarem benéficos, irá expandi-los.

Fonte: https://www.motor24.pt