As autoridades da China anunciaram nesta sexta-feira que completou a fabricação dos dois primeiros aviões elétricos de passageiros produzidos no país e que serão utilizados para o treinamento de pilotos, informou a agência oficial “Xinhua”.

As aeronaves, que se carregam em duas horas e têm entre 45 minutos e uma hora de autonomia, podem voar a uma altitude de até 3.000 metros e a uma velocidade máxima de 160 km/h.

A Universidade Aeroespacial da cidade de Shenyang e a Academia Geral de Aviação da província de Liaoning (nordeste) são os responsáveis pelo projeto deste avião, que mede 14,5 metros entre os dois extremos de suas asas e que tem capacidade para transportar 230 quilos. 

A empresa Aviação Geral Ruixiang de Lianoning comprou as duas primeiras unidades deste modelo, nomeado RX1E, por um preço próximo a um milhão de iuanes (cerca de US$ 163 mil) cada uma, segundo “Xinhua”.

Os fabricantes do avião elétrico, que asseguram que pode ser usado com fins turísticos, em operações de resgate ou para o estudo da meteorologia, receberam por enquanto 28 pedidos.