Eletrobras implanta sistema de telemedição para combater perdas de energia

Com sistema, companhia conseguirá identificar com mais facilidade tanto as perdas técnicas, advindas da própria rede, quanto as não técnicas, como as fraudes e desvios de energia.

telemediçãoA Eletrobras Distribuição Piauí iniciou a implantação de um sistema de telemedição nas saídas dos alimentadores de 13,8 kV (quilovolts) das subestações de todo o Estado.

De acordo com a companhia, a ação tem como objetivo principal medir a quantidade de energia elétrica entregue pela rede de distribuição e compará-la com o que é faturado aos consumidores. Desta forma, a Eletrobras pretende reduzir drasticamente os índices de perdas elétricas – tanto as provocadas por falhas no próprio sistema (perdas técnicas), quanto aquelas oriundas de gambiarras, ligações clandestinas e demais fraudes (perdas não técnicas).

Atualmente, a empresa calcula que as perdas de energia chegam a 29% do que é distribuído no Estado –  em média, 17% são perdas não técnicas e 12%, técnicas.[Originalmente, foram informados percentuais errados de perdas técnicas e não técnicas. A correção foi feita no dia 27 de abril, às 15h45]

O engenheiro Cristino Castro, gestor do projeto de telemedição, explica que através do novo mecanismo a Eletrobras conseguirá fazer uma melhor apuração dos balanços energéticos por cada alimentador, proporcionando o maior nível de segmentação das perdas de energia e uma maior qualidade dos estudos operacionais do sistema elétrico.

“A concessionária saberá prontamente onde há irregularidades e poderá corrigir possíveis causas de perdas, tanto as não técnicas, aquelas oriundas de desvios, fraudes, ligações clandestinas e gambiarras no sistema de distribuição, quanto às perdas técnicas, as quais advêm do próprio sistema elétrico. Com esse controle de perdas, será possível proporcionar à população piauiense a melhoria contínua da qualidade da energia elétrica distribuída”, completa Castro.

O engenheiro, no entanto, reconhece ser praticamente impossível eliminar todas as perdas existentes na rede de distribuição. “Nosso objetivo é reduzir ao máximo essas perdas, mas nós sabemos que sempre haverá falhas e desvios que não conseguiremos sanar”, afirma.

A estimativa da Eletrobras Piauí é que o investimento para implantação do sistema atinja os R$ 4,7 milhões. No total, serão instalados 193 conjuntos de medição encapsulados (CMed), que contêm medidores eletrônicos programáveis, transformadores de potencial e de corrente, unidade de comunicação remota e chave de aferição.

image0091429907977Toda essa estrutura será monitorada de forma instantânea, através de um Centro de Medição. “É um mecanismo de ponta, com comunicação remota, através da qual conseguiremos identificar de forma mais rápida as perdas de energia”, acrescenta o engenheiro Cristino Castro.

Ele também explica a diferença entre os quatro principais tipos de perdas não técnicas:  a fraude, o desvio, a ligação clandestina e as gambiarras. “A fraude ocorre quando o usuário mexe no medidor de energia para reduzir a contagem dos kilowatts consumidos. O desvio é uma ligação que não passa pelo medidor, enquanto a ligação clandestina é aquela feita por pessoas que sequer medidores possuem em suas residências. Por fim, a gambiarra ocorre quando falta padrão de rede e falta padrão de entrada, ou seja, a energia chega de forma precária”, explica o engenheiro.

De acordo com a Eletrobras Distribuição Piauí, até o momento foram instalados 40 conjuntos de telemedição nas subestações da capital. Já na região metropolitana da Grande Teresina os CMeds estão sendo instalados nas subestações Altos, Nazária, José de Freitas, Marambaia, União, Novo Nilo e Miguel Alves. Neste sábado, será a vez da subestação do bairro Satélite, na zona Leste, receber o conjunto de medição encapsulado.

Ainda este ano, a Eletrobras planeja levar a nova tecnologia para todas as demais subestações de energia elétrica do Estado.

Segundo a empresa, antes do sistema de telemedição ser implantado para os pequenos e médios consumidores, 400 conjuntos de medição já haviam sido instalados nos grandes consumidores, e a meta da companhia é instalar mais 400.

image0101429908006Outros investimentos – Segundo a companhia, a telemedição de alimentadores faz parte de um conjunto de projetos de combate às perdas financiados pelo Banco Mundial, dentro do programa “Energia Mais”.

Além da telemedição de alimentadores, a Eletrobras ainda promete realizar mais quatro melhorias na rede de distribuição do Piauí – a digitalização de rede; substituição de medidores obsoletos; regularização de unidades consumidoras; e a telemedição de grandes clientes.

Fonte: Portal O Dia